Instagram faz sua primeira aquisição ao comprar a Luma

Instagram, agora propriedade do Facebook, adquiriu o aplicativo de compartilhamento de vídeo Luma.
Além da tecnologia desenvolvida pela empresa (antes conhecida como Midnox), o Instagram integrou toda a equipe de desenvolvimento. Além de compartilhar vídeos, o aplicativo da Luma também faz a estabilização digital dos vídeos para que fiquem menos tremidos.
Segundo o TechCrunch, a tecnologia de estabilização já estaria em funcionamento no Instagram. A aplicação para iOS foi removida da App Store, mas usuário continuarão recebendo suporte até o dia 31 de dezembro. Os vídeos enviados pelo serviço podem ser baixados em uma página dedicada.
O time da Luma publicou um comunicado sobre a aquisição, que diz: “Oito meses atrás, embarcamos em uma missão para tornar a captura e compartilhamento de lindos vídeos uma tarefa fácil sem a necessidade de equipamento pesado e softwares caros. Ao nos juntarmos com o time talentoso do Instagram estamos dando outro grande passo para realizar essa missão”.
Outro recurso interessante da Luma é a capacidade de registrar um vídeo com um efeito ativado, permitindo que o efeito seja removido ou substituído mais tarde. Há também uma série de ajustes, como brilho, contraste e saturação.
Apesar de ter sido confirmada pelo Facebook, os detalhes da aquisição não foram informados. A Luma já fez parte da aceleradora StartX, de Stanford, e atualmente integrava o corpo da aceleradora Y Combinator.
Com a aquisição, o Instagram continua seu processo de diferenciação em relação ao Vine. Enquanto o Vine se concentra na simplicidade e em facilitar a publicação dos vídeos de seis segundos, o Instagram se aproxima da complexidade e conteúdo mais elaborado. Não necessariamente, a exemplo do que já é feito com fotos pelos mais de 130 milhões de usuários.
Fonte: Exame
 
instagram luma