Nadadora é influenciada por mensagens em Twitter e Facebook e perde o 1º lugar nas olimpíadas.

Emily Seebohm começou as Olimpíadas como vitoriosa. Quebrando recordes nas eliminatórias, era apontada como a provável vencedora da prova dos 100 metros costas dos Jogos Olímpicos de Londres. Mas ficou com um tempo inferior na final e conquistou a medalha de prata.

Tudo normal, se a atleta não tivesse tido uma crise de choro após a prova e não tivesse dito, em entrevista, que o problema foram as mensagens enviadas a ela através das redes sociais pelos fãs.

Seebohm disse que as mensagens a fizeram ficar convencida de que iria vencer a final. Emily confessou também que não deveria ter ficado na internet na noite anterior, já que tinha que descansar para a competição no dia seguinte.

Com as mensagens enviadas pelas redes sociais Emily nadou mais relaxada e acabou perdendo a medalha. São nessas  horas que temos a dimensão de como as redes influenciam no pensamento e no comportamento das pessoas. É um grande poder e temos que estar sempre atentos a isso.